Marque sua consulta
Sistema de agendamento
disponível 24 horas
12
fev
Home blog » Volta às aulas virtuais: estão preparados?

Volta às aulas virtuais: estão preparados?

A exposição excessiva às telas pode trazer alguns prejuízos para a saúde ocular, principalmente durante a infância e a adolescência. Com o retorno das aulas virtuais, alguns cuidados podem ser tomados para tornar essa atividade mais segura. A Dra. Melissa Papazoglu, médica oftalmologista e especialista em oftalmopediatria e estrabismo do Centro Oftalmológico de Minas Gerais trouxe algumas dicas importantes. Confira:

  1. Distância segura. As aulas devem ser assistidas em computadores com distância mínima de 60 cm. O ideal é que, se possível, a imagem seja espelhada na televisão.

Evite o uso de tablets e celulares para assistirem as aulas online. Crianças que utilizam esses dispositivos ficam muito próximas às telas, favorecendo o desenvolvimento de cefaleias, lacrimejamento, vermelhidão ocular e até desvios oculares.

 

  1. Postura é tudo! Importante manter uma boa ergonomia durante as aulas. A má postura pode gerar torcicolos e problemas no desenvolvimento ósseo.

 

  1. Ambiente mais saudável! Procure tornar o espaço mais saudável para a rotina do dia a dia. Mantenha as janelas abertas para a entrada de luz natural e circulação do ar.

 

  1. Mantenha a consulta oftalmológica em dia. Atenção para os erros refrativos das crianças e adolescentes. O tratamento correto proporciona melhor acuidade visual, melhorando o rendimento escolar e evitando inúmeros transtornos como: dificuldade de aprendizagem, cefaleia, déficit de atenção, etc.

 

Importante: Somente o oftalmologista é capaz de detectar a necessidade de correção óptica (óculos) ou o uso de filtros que protegem os olhos contra as luzes emitidas pelos dispositivos eletrônicos. Na infância, qualquer prescrição mal indicada pode levar a prejuízos visuais irreversíveis, já que é nessa fase da vida que a via neurovisual se forma de maneira definitiva.

 

  1. Pausa para o descanso. Durante as aulas on-line, principalmente se a carga horária for extensa, faça pausas a cada 40 minutos. Mantenha o olhar focado em algo distante por 5 a 10 minutos. Movimente -se um pouco e depois retorne às atividades.

 

  1. Hora de relaxar. Após finalizar as aulas virtuais, evite permanecer em atividades que exijam o foco da visão para perto. Se possível, pratique esportes, atividades ao ar livre que garanta a exposição à luz solar. Já é comprovado que as atividades ao ar livre trazem inúmeros benefícios para a visão.

 

  1. Cuidado com as luzes artificiais. Evite estudar à noite, em ambiente escuro e principalmente antes de dormir. As luzes emitidas pelos aparelhos eletrônicos podem provocar distúrbios do sono como dificuldade de dormir, sono agitado e alteração do ciclo circadiano.

 

  1. Atenção aos sinais Olhos irritados, “cansados”, com prurido e lacrimejamento, são queixas comuns em crianças e adolescentes com exposição prolongada a computadores e dispositivos eletrônicos móveis. Ajustar o tempo de exposição às telas e manter uma boa higiene ocular são algumas medidas que podem aliviar os sintomas de forma eficaz, mas, diante da persistência desses sintomas, procure um oftalmologista para uma avaliação e tratamento adequado.

 

Créditos:

Dra. Melissa Papazoglu – médica oftalmologista e especialista em oftalmopediatria e estrabismo do Centro Oftalmológico de Minas Gerais

CRM: 43162