Marque sua consulta
Sistema de agendamento
disponível 24 horas

OFTALMOPEDIATRIA

Home Especialidades Oftalmopediatria
O que é Oftalmopediatria?

A oftalmopediatria é uma subespecialidade da oftalmologia que trata doenças e problemas de visão em crianças e adolescentes. Desde o nascimento, os pais devem estar atentos aos cuidados com à saúde ocular do bebê, iniciando a prevenção com o Teste do Olhinho. Muitas patologias na infância podem não apresentar sinais, mas ainda assim prejudicar o desenvolvimento da visão da criança.

O sistema visual do recém-nascido é imaturo. Aos seis meses de vida, a região macular, responsável pela visão de detalhes, já está formada, sendo aconselhado a primeira consulta com o especialista, a partir dessa fase. O desenvolvimento dos olhos ocorre durante toda a infância e só termina durante a adolescência, dessa forma, o acompanhamento com um profissional de oftalmopediatria é essencial.

O profissional capacitado para avaliar a saúde ocular em todas as fases da infância, até o final da adolescência, é o médico oftalmopediatra.

O que é o Teste do Olhinho?

O Teste do Olhinho deve ser realizado ainda na maternidade nos bebês. A avaliação ajudar a detectar um possível problema ocular, como, a Retinopatia da prematuridade, o Glaucoma congênito ou obstrução do canal lacrimal. O diagnóstico ajuda a orientar os pais sobre o acompanhamento com oftalmologista infantil.

Continua a leitura e descubra quais são as doenças oculares mais comuns que atingem as crianças. 

Agendar consulta
Quais são as variações da doença?

O glaucoma causa a perda progressiva de visão. No caso do glaucoma congênito, a criança nasce com a doença e os sintomas podem aparecer ao longo da infância.

Entre os sintomas mais comuns, estão a dificuldade de olhar para a luz (fotofobia), lacrimejamento excessivo e o fechamento forçado das pálpebras.

Para saber mais sobre a doença, visite a nossa página sobre glaucoma.

Marcar consulta

A retina é uma das últimas áreas do olho do bebê a se desenvolver durante a gestação. Por isso, em caso de nascimento prematuro, há um risco de haver alterações no órgão. Esse fator também ocorre quando há necessidade de oxigênio suplementar logo após o nascimento.

Essas complicações podem gerar diversos tipos de problema na visão.

Para saber mais, confira a nossa página sobre a retina.

Marcar consulta

Os bebês podem nascer com os canais de drenagem das lágrimas obstruído, o que gera um lacrimejamento constante. A infecção é comum nestes casos e pode ser confundida com conjuntivite.

Marcar consulta

A ambliopia é caracterizada pela baixa visão em um dos olhos. Nesses casos, enquanto um olho “envia” para o cérebro imagens nítidas, o outro só envia imagens desfocadas. Caso a doença não seja tratada, o corpo pode negligenciar o desenvolvimento do “olho ruim”, o que prejudica permanentemente a visão da criança.

A doença pode ser identificada nos exames de rotina com o oftalmopediatra, que irá sugerir um tratamento adequado de acordo com o quadro do paciente.

Marcar consulta

Estrabismo é o desvio de um ou ambos os olhos, vulgarmente conhecida como “vesguice”. Há diversos tipos e causas desta doença, que podem ser identificadas pelo oftalmopediatra por meio de exames específicos.

Além disso, vale lembrar que o estrabismo pode ser acompanhado de ambliopia ou ser um dos sintomas de doenças mais graves, como tumores ou problemas no sistema nervoso central.

Marcar consulta

A catarata pediátrica é uma doença que nem sempre possui uma causa definida, mas que pode estar ligada a fatores genéticos e problemas na gestação. Ela causa a perda de transparência no cristalino, uma das partes do olho responsáveis por garantir a nitidez da visão.

Atualmente, essa doença é a principal causa de cegueira tratável na infância. Ela pode se apresentar até os 10 anos de idade.

Para saber mais, confira a nossa página sobre a catarata.

Marcar consulta

A miopia é um erro refrativo do globo ocular que impede a criança a enxergar com clareza objetos e formas que estão distantes. Esse problema visual afeta cerca de 20% das crianças em período escolar, o que dificulta suas tarefas diárias, como: leitura, brincadeiras e aprendizados diversos.

Os principais sinais da doença são: incômodos nos olhos, dores de cabeça e inquietação. Observe também se houver uma mudança de comportamento, como, por exemplo: ficar muito perto da tv, preferir brincar em espaços fechados do que em ambientes abertos ou apertar os olhos para focar objetos distantes.

O Centro Oftalmológico de Minas Gerais possui uma equipe de Oftalmopediatras preparada para cuidar da visão das crianças. Venha conhecer o espaço dedicado ao cuidado e a prevenção da saúde ocular infantil. O Núcleo de Oftalmopediatria é formado por médicos experientes e capacitados para cuidar dos olhos dos pequenos desde os primeiros meses de vida até a adolescência.

Marcar consulta