Marque sua consulta
Sistema de agendamento
disponível 24 horas
28
abr
Home blog » Inchaço nas pálpebras

Inchaço nas pálpebras

Especialista do Centro Oftalmológico de Minas Gerais explica sobre possíveis causas de inchaço palpebral.

Segundo a médica, Dra. Sandra Vallim, oftalmologista do Centro Oftalmológico de Minas Gerais, o inchaço ou edema palpebral pode ser causado por um processo infeccioso nas pálpebras, por alergias oculares, conjuntivites, blefarites (inflamação da borda palpebral) e até mesmo por um processo infeccioso ou inflamatório orbitário. O edema palpebral pode seguir com dor e afetar tanto as pálpebras superiores quanto as inferiores.

A médica explica que é bastante comum aparecerem alguns sintomas associados “ao inchaço”, como a irritação e a sensação de coceira ou corpo estranho; excesso de produção de lágrimas ou secreção mucopurulenta; visão obstruída; vermelhidão da pálpebra e nos olhos, e, em alguns casos, dor.

O tratamento das pálpebras inchadas, por sua vez, depende da causa e da gravidade do quadro e é importante que o paciente não esfregue os olhos ou utilize qualquer tipo de medicamento sem orientação médica. É sempre recomendado uma consulta ao oftalmologista, para que sejam estabelecidos diagnóstico e tratamento precoces.

Algumas causas de inchaço nas pálpebras:

1. Terçol:

A inflamação é causada pela infecção das glândulas próximas aos cílios e o sinal é um inchaço na pálpebra semelhante a uma espinha. Entre os sintomas mais comuns estão: dor, vermelhidão e calor.

2. Conjuntivite:

Trata-se de uma infecção da membrana que reveste a parte branca dos olhos e seus sintomas mais comuns são: vermelhidão, secreções espessas, amareladas e sensibilidade excessiva à luz.

3. Alergia:

Quando o inchaço na pálpebra surge associado a nariz entupido, coriza, espirros ou coceira na pele, este inchaço pode ter sido causado por alergia a alguma comida, remédios ou até mesmo ao pólen.

4. Picadas de insetos:

Estes problemas são mais comuns nas crianças. Nesse caso, usar uma compressa de gelo no local afetado pode ajudar a melhorar o inchaço nas pálpebras.

5. Blefarite:

Inflamação das margens palpebrais. Seu principal sinal é a presença de caspinhas nos cílios e sensação de olhos secos.

6. Celulite orbitaria:

Infecção grave que acomete os tecidos que envolvem o globo ocular, podendo surgir devido à passagem de bactérias dos seios da face até aos olhos, infecção dentária, picadas de insetos ou terçol.

7. Herpes ocular:

Transmitida pelo vírus herpes simples comum, é conhecida como “afta do olho”. Além de inflamação, pode deixar cicatrizes na córnea. Os sintomas se parecem com o da conjuntivite, porém, podem surgir feridas dolorosas na pálpebra. Sempre unilateral.

8. Bolsas Palpebrais:

O inchaço também pode estar associado à flacidez dos tecidos que formam as pálpebras, com o aparecimento da gordura palpebral e olheiras.

 

A especialista alerta, que além do inchaço palpebral, existem outros problemas que também podem impactar a saúde dos olhos. Em todos os casos, o mais indicado é sempre procurar um oftalmologista. Afinal, a automedicação pode mascarar os sintomas e piorar o quadro.